top of page

LIVE: SISTEMAS DA ARTE PÓS-DIGITAL

Pesquisadores da Ufes e professor da UnB se reuniram, em transmissão ao vivo no YouTube, para debater sobre as oportunidades e perspectivas da curadoria expandida em plataformas online no Brasil.


O encontro virtual apresentou os objetivos, metodologias e alguns resultados do projeto "Sistema da Arte Pós-digital", ressaltando a sua dimensão enquanto pesquisa que compreende a arte contemporânea como parte de um regime comunicacional. "Investigamos como os meios de comunicação podem ser aproveitados para a construção de poéticas artísticas específicas para essas mídias digitais", explicou o professor Dr. Daniel Hora.

A mesa redonda, realizada no dia 18 de maio, contou com a participação dos professores Dr. Daniel Hora (DAV), Dra. Ananda Carvalho (DAV), Dr. Miguel Gally (UnB), mestrandas e estudantes da graduação que compõem os grupos de estudo "Fresta: imagens técnicas e dispositivos errantes", "Curadoria e Arte Contemporânea" e "Ambiente 33". O evento foi organizada pela Galeria de Arte e Pesquisa (GAP) da Ufes, dentro da programação do 21ª Semana Nacional de Museus na Ufes, e transmitido ao vivo pelo canal no YouTube do Centro de Artes (CAr).


"A GAP traz esse espaço de diálogo, aqui no YouTube, para pensarmos as novas possibilidades do ambiente digital para a arte. Afinal, esse é um tema muito importante para nós discutirmos", destacou Isabella Frade, coordenadora da GAP. A programação de palestras, segundo ela, surgiu da disposição dos professores e de uma série de perguntas que envolvem a sobrevivência não só das pessoas num mundo pós-pandemia como também dos espaços culturais.



Projeto Sistemas da Arte Pós-digital


O projeto "Sistemas da Arte Pós-digital: estudos sobre curadoria expandida em plataformas on-line" é realizado pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) em parceria com a Universidade de Brasília (UnB), e possui financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes). A investigação envolveu as ocorrências do período anterior aos efeitos da pandemia do novo coronavírus (o ano de 2019) e da etapa posterior à crise sanitária decorrente do vírus (os anos de 2020, 2021 e 2022).


"A partir do mapeamento, analisamos algumas exposições virtuais e curadorias digitais ocorridas nos anos 2019 até 2022 e também identificamos alguns procedimentos feitos pelas galerias comerciais, instituições culturais e os próprios artistas-curadores nesse período. É interessante pensar no antes e o durante [a pandemia] e que isso, de alguma forma, também reverbera no hoje", ressaltou a professora Dra. Ananda Carvalho.


O objetivo da pesquisa é organizar uma base de dados, informações e análises de casos, para referência do público interessado em práticas curatoriais expandidas para ambientes baseados na virtualidade da mediação espaço-temporal e na articulação de redes de comunicação.



 

SAIBA MAIS:

21ª Semana Nacional de Museus na Ufes


Em comemoração ao Dia Internacional dos Museus, celebrado no dia 18 de maio, a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) promoveu a 21ª Semana Nacional de Museus, reunindo programações especiais em cerca de 1.100 instituições de arte em todo o país.


No Espírito Santo, 15 espaços participaram da iniciativa com exposições, palestras e mesas-redondas, incluindo a Galeria de Arte Espaço Universitário (Gaeu), a Galeria de Arte e Pesquisa (GAP), e o Museu de Ciências da Vida (MCV), localizados no campus de Goiabeiras, além do Museu de História Natural do Sul do Estado do Espírito Santo (Muses), localizado no município de Jerônimo Monteiro. O evento finalizou no dia 21 de maio.


Nesta edição, a Semana trouxe o tema "Museus, sustentabilidade e bem-estar". A temática está em consonância com três dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU): 1) Saúde e Bem-Estar Global, 2) Ação Climática e 3) Vida na Terra.



MOSTRAS E EXPOSIÇÕES

No campus de Goiabeiras, algumas das exposições participantes ainda estão abertas à visitação:

  • Inaugurada em 11 de abril, Mulheres no acervo da Ufes fica em cartaz na Gaeu até o dia 7 de julho;

  • No hall do Teatro Universitário, até o dia 31 de maio, Acervo, Imagem e Documento exibe cartazes e documentos de mostras realizadas na GAP desde 1976;

  • E a mostra Moradores da Floresta, reunião de espécimes de animais silvestres plastinados, promovida pelo MCV, está aberta ao público na Biblioteca Central da Ufes até 30 de junho.

Já no Muses, na unidade de Jerônimo Monteiro, teve programação especial (entre os dias 17 e 19 de maio) com atividades educativas sobre jacarés rurais; exibição de documentários sobre dinossauros; visita mediada; e oficinas sobre lixo marinho, geodiversidade e biodiversidade, patrimônio geológico capixaba e fontes de energia.



Saiba o que rolou no evento:

programacao
.pdf
Download PDF • 2.42MB

 

留言


bottom of page