Pesquisas em curadoria, arte contemporânea e novas mídias

Confira as apresentações das pesquisas de iniciação científica (PIBIC-UFES 2019/2020) realizadas para a Semana do Conhecimento de 2020.



Exposições Feministas: O processo curatorial como construção coletiva

por Larissa Megre Wanderley Cordeiro


Resumo: O presente subprojeto pretendeu desenvolver uma pesquisa sobre a emergente produção de exposições com trabalhos de artistas mulheres, sob o ponto de vista de processos curatoriais coletivos e plurais. Duas mostras foram tomadas como base do estudo: Mulheres na Coleção MAR (Museu de Arte do Rio, 2018) e Mulheres Radicais: arte latino-americana, 1960-1985 (Pinacoteca do Estado de São Paulo, 2018). A partir de uma perspectiva focada na representatividade de gênero e na construção do espaço curatorial como obra de múltipla autoria, um mapeamento foi traçado através de análises e pesquisas dessas e outras exposições brasileiras realizadas entre os anos de 2015 e 2019 em instituições públicas. Desse modo, buscou-se perscrutar essa mudança inclusiva dentro dos territórios museológicos. As informações obtidas com tais estudos tomaram forma, enfim, em um artigo final.



Visibilidade, reputação e estética: as mídias sociais como meio de divulgação da arte

por Dalila Santos Miguel


Resumo: Para este subprojeto foi investigado as mídias sociais e como elas podem ser uma ferramenta excelente para os artistas, principalmente aqueles que estão começando sua carreira, pois muitos ainda não tem oportunidade de expor em alguma galeria ou museu, e sites como o Instagram e o Behance acabam sendo o local onde ele expõe sua arte. As mídias sociais muitas vezes se tornam uma ponte para uma possível exposição em uma galeria, devido a visibilidade que a internet traz. Antes da internet, os artistas tinham poucas opções tanto para consumir arte quanto para divulgar. Geralmente, a divulgação ocorria por revistas e livros, ou por museus e galerias. O trabalho foi conduzido por meio da análise de perfis de artistas nas mídias sociais.



História das Exposições no Espírito Santo: as práticas artístico-curatoriais no Museu de Arte do Espírito Santo Dionísio del Santo nos anos 2000

por Michele Medina


Resumo: A presente pesquisa objetivou estudar os processos de criação das curadorias de exposições coletivas de arte contemporânea no Museu de Arte do Espírito Santo Dionísio Del Santo – MAES. Buscou-se mapear proposições curatoriais que explorem a relação entre obras (pertencentes ao acervo ou não), espaço expositivo e público. Por meio de revisão bibliográfica sobre o tema de pesquisa e análise de estudos de caso (acerca das mostras Projeto Ocupação Ruído, Pausa, Impermanência e Transitoriedade e Conspectus), procurou-se identificar os procedimentos recorrentes nas práticas curatoriais citadas e aprofundar o conhecimento sobre a História das Exposições e da Curadoria no Espírito Santo e seus desdobramentos.



Realidade aumentada Urbana: a arte e a intersecção entre os espaços

por Elvys Souza Chaves


Resumo: Para este subprojeto, propõe-se investigação sobre poéticas de artemídia que empregam tecnologias de realidade aumentada em intervenções urbanas, tanto em âmbito nacional quanto internacional. O objetivo foi analisar tais obras para que se possa analisar criticamente as relações entre as mídias pós-digitais e as práticas da arte urbana, sobretudo no que diz respeito à exploração de aspectos específicos dos lugares da arte e de seus dispositivos de espacialidade física e virtual. O trabalho foi conduzido por meio da identificação e levantamento de dados sobre os conteúdos disponíveis em fontes do Brasil e do exterior, a exemplo de bibliografia, publicações especializadas impressas e eletrônicas, e sites institucionais como o do Festival Internacional de Linguagem Eletrônica, Itaú Cultural, plataforma Rhizome. Conforme a necessidade, foram realizadas entrevistas com artistas. A partir da análise das informações colhidas, os resultados foram utilizados na publicação de pôsteres, artigos, e rodas de conversas com interessados, organizadas de acordo com as demandas, de modo a contribuir e impulsionar a emergente abordagem sobre o tema.



Clique aqui e confira mais pesquisas de iniciação científica desenvolvidas na UFES entre 2019 e 2020.